Temos 155 visitantes e sem membros em linha

Fonte da Mata Alva

 

Situada na rua Barbosa do Bocage á beira de uma curva está a fonte da Mata Alva. Construída no sec. XVIII surpreende o mais alheio que ali passa.

 

Actualmente restaurada pela câmara municipal em 1988 adquiriu um aspecto diferente devido essencialmente aos painéis de azulejos incrustados no alçado e muros que a compõem.

 

Apresenta frontalmente uma abóbada em forma de semi-circulo que assenta em duas colunas coríntias capitalizadas por duas pedras quadrangulares esculpidas que lhe servem de suporte. Incorpora também um tanque esculpido que transborda água que brota de uma bica de forma arredondada centralmente colocada numa azulejaria. Esta ultima está inserida numa parede pintada à estampilha com restauro não concluído pois já dificilmente se notam as cores ocre e azul petróleo que lhe compõem o desenho, havendo também cimento para evitar a maior abertura das fendas existentes. Este alçado é ainda composto por duas aberturas de forma oval que permitem a entrada dos raios solares provenientes da vertente superior da serra dando-lhe assim um ar de luminosidade e calor conjugado com a água fresca que jorra.

 

Fonte da Mata Alva

 

Central e superiormente à bica encontra-se numa placa que nos indica o ano em que esta fonte foi remodelada.

 

Hunc fontem

Condidit de novo

pró bono publico

Francisco Visconde de Monserrate

a.d.   1875

 

Tradução:

 

Esta fonte

Fundou de novo

Para o bem público

Francisco Visconde de Monserrate

Ano domini 1875

 

Fonte da Mata Alva

 

Em cada um dos seus lados a fonte é complementada por um alçado ligeiramente mais baixo que o principal cujo topo toma a forma levemente circular que termina num beiral em telha tendo o próprio alçado a mesma forma.

Por baixo deste beiral situa-se duas aberturas em forma de sino. Existem também quatro painéis de azulejo com forma quadrada constituídos por 16 azulejos cada orientados na largura das referidas aberturas e moldados por quadrangulares placas de cimento salientes pintadas de branco.

 

Fonte da Mata Alva

 

O painel central é constituído por 96 azulejos onde predominam o branco, o azul, amarelo e com menos incidência do verde e do castanho. É uma reconstituição de um tapete de maçarocas do sec. XVIII.

No que diz respeito aos ditos painéis que se encontram em cada um dos lados, um deles o que se encontra interiormente é constituído por azulejos de igual configuração aos do painel central e o outro por azulejos onde somente o amarelo a o azul imperam.

Tal como em anteriores fontes os bancos que acompanham toda a parede marcam o cariz de lazer e descanso que estas fontes propiciam.

 

Fonte da Mata Alva

 

 

Fonte da Mata Alva