Temos 364 visitantes e sem membros em linha

Serra de Sintra

 

 peninha

SOBRE O PROJECTO

Santuário da Peninha, local único na Serra de Sintra, tem sido escola de formação pessoal, cultural e científica de crianças e jovens. A degradação do sistema de abastecimento de água, bem como o isolamento deficitário (de portas, janelas e telhados), dificulta o funcionamento das infraestruturas de apoio e, por conseguinte, destas atividades. Em conjunto, este património de todos poderá voltar a estar ao serviço de todos.

Problemas: A dificuldade no acesso à água do poço e o isolamento deficitário (janelas, portas e telhas partidas, provocados por actos de vandalismo e tempestades) impedem a realização das actividades acima descritas.

Objetivo do projeto: Permitir a continuidade das actividades educativas(desenvolvimento e formação pessoal, social e ambiental) com crianças e jovens, através de intervenções específicas para utilização dos espaços de apoio.

Intervenções a realizar: Arranjo de portas e janelas; substituição da bomba e sistema de abastecimento de água; substituição de telhas partidas.

Valor necessário: 3.500,00 Euros, a que acresce um contributo pro bono especializado (voluntários ligados diferentes áreas profissionais), num valor total de cerca de 5.000,00 Euros.

 

 

 

SOBRE O PROMOTOR

Nuno Archer de Carvalho

Nasceu em 1977 em Sintra, é casado e pai de duas filhas. Participou como voluntário na Associação Kti (Mucifal) e no campo de refugiados do Kosovo (Praia das Maçãs) e esteve desde então ligado a projetos de intervenção e animação comunitária e projectos educativos no âmbito do desenvolvimento pessoal e social na Alta de Lisboa (coordenação de tempos livres), Apelação (coordenação do projeto TEIP II). Neste contexto desenvolveu diversas actividades de carácter educativo ao ar livre e em colaboração com instituições públicas e privadas. Esteve na direcção da Associação Mais Cidadania até 2009. Coordena desde 2009 o projeto de Formação Humana do Colégio Pedro Arrupe. 

Daniela Vieitas

Nasceu em 1977 em Viana do Castelo. Trabalhou na área da Educação não Formal em São Tomé e Príncipe, enquanto voluntária da ONG-D Leigos para o Desenvolvimento. Em Portugal trabalhou com o grupo de Teatro do Montemuro, desenvolvendo diversos projectos de teatro comunitário.

Desde 2012 que colabora com o Colégio Pedro Arrupe.